Mapas que decodificam a memória e o afeto. / by thais russo

Na definição de vários dicionários e enciclopédias, um mapa representa uma certa área ou região, relacionando seus elementos no espaço. Se ampliarmos um pouco essa definição, poderemos inferir que um mapa pode representar relações entre elementos, não necessariamente vinculados a um espaço ou região. Ao menos não ao espaço físico.

 É o que fez Becky Cooper, que no ano passado saiu pelas ruas de Manhattan com mapinhas em branco e pediu a milhares de pessoas que mapeassem a cidade e colocassem seu mapa no correio de volta para ela. O resultado é um livro com 75 mapas, que falam de afeto, memórias, medo e amor. Um mapeia objetos perdidos, um outro as áreas onde o autor sente tensão ou relaxamento e um, com apenas uma cruzinha, tem a seguinte nota: “Conheci minha esposa”.  Quer um mapa mais preciso, mais importante que esse?